O esforço muscular e a velocidade requeridas pela prática de qualquer desporto, associados a torções e quedas frequentes, multiplicam as lesões do aparelho locomotor.

Desde lesões do menisco a rupturas de ligamentos ou músculos, fracturas, entorses, luxações, passando por dores de costas, tendinites, etc, ocorrem em jovens desportistas e exigem um tratamento rápido e eficaz.

A Fisioterapia dá resposta a este objectivo, minorando o sofrimento, restaurando a função lesada, prevenindo sequelas e recidivas. Assim, assegura um mais rápido regresso à vida profissional e prática desportiva.

As patologias mais comuns são as descritas na área de Ortopedia. No entanto a urgência em conseguir resultados que permitam o regresso rápido à prática desportiva, e o perfil dos atletas leva-nos a executar tratamentos mais frequentes e mais exigentes.

Há, actualmente, processos de imobilização parcial que são úteis e interessantes no tratamento de algumas condições traumáticas em desportistas (ligaduras funcionais, taping miofascial, etc). 

A imobilização selectiva da estrutura lesada, por este processo, permite a prática desportiva quando, tradicionalmente, o atleta era obrigado a parar.

Physis apoia o desporto
Physis apoia o desporto

Sabia que...

A consolidação de uma fractura pode ser acelerada com a aplicação local de campos magnéticos?